• Av. Tiradentes, 998 7º andar, Luz - SP
  • (11) 3929-5779

Bolsonaro diz que deve retirar projeto que altera Código de Trânsito

Em live no Facebook, presidente da República fala em apresentar duas propostas em separado sobre o limite de pontuação e validade da CNH.

Por Sindautoescola.SP
Criado em 10/01/2020 — Atualizado em 10/01/2020

Bolsonaro diz que deve retirar projeto que altera Código de Trânsito
Em live no Facebook, presidente da República fala em apresentar duas propostas em separado sobre o limite de pontuação e validade da CNH.

O presidente Jair Bolsonaro declarou nesta quinta-feira (9) em live no Facebook que deve retirar do Congresso o Projeto de Lei 3267/19 que propõe mudanças no CTB (Código de Trânsito Brasileiro) devido à resistência dos congressistas com as propostas e a dificuldade da tramitação do texto. Apresentado em 4 de junho de 2019, o projeto ainda está sendo analisado em comissão especial.

O presidente disse que vai apresentar novo projeto para tratar da prorrogação da validade da CNH (Carteira Nacional de Habilitação) de 5 para 10 anos. E outro sobre a ampliação do limite de pontos de infração para suspensão da carteira (de 20 para 40).

“Tenho conversado com Rodrigo Maia, ele está simpático a isso. Ele também tem seus problemas na Câmara. Porque ele não é o comandante da Câmara, é o presidente. Então tem pressão em cima dele também. A ideia, se der tudo certo, é de que eu retire o projeto que eu apresentei sobre o Código Nacional de Trânsito e apresente individualmente 1 projeto só para tratar sobre a validade da carteira de motorista, [aumento] de 5 para 10 anos, e ponto final. E daí o Congresso decide se é favorável ou não”, disse em sua live no Facebook.

Em relação à proposta de aumentar a prorrogação da validade da CNH, Bolsonaro ainda disse que, diferentemente do texto que foi apresentado no ano passado, que propôs estabelecer que depois de 65 anos os habilitados deverão fazer exames de aptidão de 5 em 5 anos, a ideia agora é aumentar a idade para 75 anos.

Segundo Bolsonaro, o relator da comissão especial da Câmara que analisa o projeto, deputado Juscelino Filho (DEM-MA), não é favorável à medida.

“O relator, lamentavelmente, acha que a validade que passa para 10 anos é de até 45 anos de idade, pois quem tem 46 já está velho. Essa é a opinião de 1 deputado lá do Maranhão. E nós achamos que não, então botamos a partir de 65 é de 5 em 5 anos”, disse.

“Se depender de mim, vou querer 75. Se o Rodrigo Maia topar ou o Davi Alcolumbre topar, a gente bota até 75 anos de idade. Eu estou com 64, faço 65 daqui a 2 meses e estou novo ainda”, afirmou.

Assista a live a partir do minuto 6:28.

LEIA MAIS NOTÍCIAS

RECEBA NOSSAS INFORMAÇÕES VIA WHATSAPP

Cadastre seu número para receber nossas notícias e acompanhar ainda mais de perto nosso trabalho.